Conheça o cartucho de fita magnética de 330 TB

Conheça o cartucho de fita magnética de 330 TB

Duas gigantes da indústria de tecnologia, IBM e Sony, se uniram para desenvolver um novo sistema de armazenamento de dados que mistura conceitos antigos e novos. Trata-se de uma fita magnética, parecida com a que se encontrava em cartuchos dos anos 1980 e 1990, só que capaz de armazenar até 330 TB.

Esta nova camada magnética permite uma enorme densidade de 200 Gb / polegada quadrada que teoricamente pode levar à fabricação de cartuchos pequenos, que cabem na palma da mão e com espaço para 330 TB. Atualmente as fitas que ainda estão a venda têm espaço para, no máximo, 15 TB.

Outras unidades de armazenamento da atualidade, como o SSD da Seagate, da Sony, oferecem um armazenamento de até 60 TB.

Dessa forma o diferencial dessa nova fita magnética, fabricada pelas duas empresas, está em processo de fabricação, sensivelmente mais caro, porém leva à produção de fitas muito mais densas.

No entanto, para alcançar um aumento tão dramático na densidade de área, a Sony e a IBM abordaram diferentes partes do problema: a Sony desenvolveu um novo tipo de fita que possui uma maior densidade de áreas de gravação magnética. Ou seja, a IBM trabalhou em novas cabeças de gravação e tecnologia de processamento de sinal para que realmente leia e extraia dados destas “marcas” nanométricas de magnetismo.

Geralmente, a camada magnética de uma fita é aplicada em forma líquida, semelhante á um tipo de tinta. Este é uma das razões pelas quais a fita magnética é tão barata e fácil de produzir em grandes quantidades. Neste caso, a Sony adotou uma deposição de pulverização catódica, uma técnica moderna utilizada pelas indústrias há décadas.

Comércio

Os novos cartuchos, quando eles forem comercializados, serão significativamente mais caros por conta do complexo processo de fabricação da fita. Do mesmo modo, seria necessário um novo drive de fita (que custará alguns milhares de reais). Ainda assim, mesmo o enorme aumento da capacidade por cartucho, as empresas que ainda usam armazenamento em fita. Em conclusão, sendo para uso em backups e armazenamento a frio todas elas ficarão bastante animadas.

 

Fonte: Ars Technica
Mais novidades? Acesse nosso Blog!
Conheça nossa página no Facebook

Sobre o Autor

Deixe uma Resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.